Blog

Batu Caves - Entrance

Batu Caves e a gangue dos macacos na Malásia

  |   Ásia, Malásia   |   No comment

E depois de quase 30 dias cruzando o Sudoeste da Ásia, chegamos na Malásia o quarto país dessa jornada. Ela nunca esteve em nossos planos, nosso roteiro inicial tinha tantas coisas para se ver e o tempo disponível não permitia incluir mais um destino. No entanto, o fato de termos um amiga que mora lá, foi o motivo determinante para mudança de rota. Quatro anos atrás, criamos um perfil no CouchSurf e hospedamos uma garota asiática em nossa casa no Brasil. Agora você pode adivinhar o final da história.

Batu CavesEm Kuala Lumpur nosso plano incluia visitar a Batu Caves. Confesso que a razão principal era conferir de perto os agressivos macacos, mas foi uma surpesa agradável conhecer um templo Hindu pela primeira vez na vida.

Para quem não conhece esse lugar, a Batu Caves é um dos mais importantes templos Hindu fora da Índia. A gigante estátua dourada representa Murunga, o Deus da Guerra. Ele nos recepciona no início da escadaria de 272 degraus. É aí que a diversão começa.

Batu Caves

Os macacos de Batu Caves

A importância religiosa de Batu Caves é inquestionável, mas a atração principal para parte dos turistas é poder interagir com a “gangue dos macacos” que dominam o lugar.

Não há dúvidas de que são eles quem mandam por aquelas bandas. A sensação é como entrar em um território desconhecido. Para eles os visitantes significam comida de graça e eles farão qualquer coisa com esse propósito. Eles podem roubar sua garrafa de água ou seu pacote de bolacha Oreo ( foi o nosso caso ). Infelizmente já visitamos lugares em que os humanos exploram os animais, como o zoo de Lujan na Argentina, e Batu Caves é o lugar da revanche!

Batu Caves

Nossa amiga Malasiana nos deu três simples regras para seguir na Batu Caves, o manual de sobrevivência para evitar problemas com os primatas:

  • Nunca mostre seus dentes: Isso inclui não sorrir. Eles interpretam essa expressão facial como uma ato agressivo que é usado por seus inimigos. E como reação podem atacar como método de defesa.
  • Jamais os alimente: Eles nunca se cansarão de te pedir por mais comida. De fato, eles farão o que for necessário para isso. Seja forte e não se deixe enganar por essas criaturinhas.
  • Não leve bolsas ou sacolas: Eles associam bolsas com comida e certamente vão roubar sorrateiramente seus pertences a procura de alimento. Eles são rápidos, arrancam com facilidade a sacola do seu braço e fogem para a copa das árvores. Nem o melhor escalador poderá te ajudar. O mais seguro é carregar uma mochila.

Felizmente, nem todos foram avisados, e como resultado pudemos presenciar a gangue em ação. Pessoas aos gritos correndo atrás dos meliantes, que saiam em disparada com o produto do furto em mãos. Pode parecer sádico achar graça na desgraça alheia, mas até as vítimas caiam na gargalhada. Quanto mais você subir, mas se diverte!  Desde fêmeas amamentando seus filhotes e até a oportunidade de conseguir uns 10 segundos de interação com o bando. Esteja preparado para tudo.

A melhor parte é que vocês esquece quantos degraus faltam para o topo da caverna. Mas jamais baixe sua guarda.

Batu Caves

Mas o que há dentro da Batu Caves?

Não tenho certeza se não sabíamos o que esperar ou se o interior de Batu Caves é mesmo desinteressante. A caverna é enorme, naturalmente iluminada pelas fendas nas pedras. Isso por si só seria o suficiente para tornar agradável a visita.  Entretanto o que foi criado ao seu redor deprecia sua beleza natural.

Batu Caves

Qundo você atinge o topo e finaliza os 272 degraus dá de cara com lojas que vendem souvenir a preço de ouro, templos hindus mal conservados, pessoas pedindo esmola, muita sujeira, cheiro de urina, pombos e até galinhas! Algo que não se espera encontrar em um lugar sagrado. Essa combinação faz com que você gaste no máximo 30 minutos em seu interior. Bem decepcionante!

Batu Caves

Como chegar em Batu Caves

É surpreendentemente fácil chegar até lá. Da KL Sentral, a estação de trem central de Kuala Lumpur, há apenas uma linha (KTM) que te deixa na entrada de Batu Caves. Da estação são 5 minutos de caminhada até a entrada principal.

Batu Caves

A entrada é de graça e mulheres devem cobrir os ombros e pernas para entrar na caverna. Leve um lenço que já é o suficiente. Se você for despreparada, saiba que consegue alugar um a preço justo. Remova os seus sapatos antes de entrar nos santuários, caso contrário você terá um indiano gritando com você. Considerando a quantidade de turistas que visitam o local, o número de sinais que indicam o que é proibido é muito pouco.

Batu Caves

Na nossa opinião, há um grande potencial que é desperdiçado pela má conservação. Nós já estivemos em vários templos (também dentro de cavernas), mas este está abandonado, o que é inaceitável devido ao número de pessoas que o visitam. É lamentável se considerarmos sua importância religiosa e espiritual.

Batu Caves

Você já visitou lugares que não eram aquilo que esperava? Conta para a gente aqui nos comentários!

No Comments

Post A Comment